Caldeirão

Por quê não dá pra fazer nossos preparados mágicos em qualquer lugar, não é?


Siga-nos também nas redes sociais, para mais informações. E já te convido para o nosso grupo de estudos, no WhatsApp! Todos os nossos links estão disponíveis aqui! Sempre que tem alguma novidade, como sorteios para os nossos leitores, seguidores e clientes, a gente comunica por lá. E, quem está no grupo fica sabendo de tudo do Bruxo de Lua em primeira mão, além de poder tirar dúvidas diretamente conosco.

E não deixa de entrar em contato se quiser contratar algum produto ou serviço. Tem um link direto para contato conosco através do WhatsApp Bruxo de Lua, caso precise de algum serviço de oraculismo, encantamento, ou magia, no geral.

Bênçãos, e boa jornada!


Caldeirão

Apesar de ter caído em desuso na maioria das culturas como aparato de cozinha, ainda continua sendo utilizado como instrumento mágico na bruxaria. Representa o útero divino da deusa em algumas tradições, ou o Elemento Éter. Em outras, é apenas um local para se queimar materiais e liberar energia.

É utilizado para a queima de ervas e materiais, para consagração, para energização, transmutação, queima de incenso, como vaso de flores, e também para apenas manter os itens a serem utilizados durante um feitiço. E certamente, também é utilizado para fazer preparados mágicos, como poções, que podem ser “cozidas” nele. E não, não são cozidos bebês, nele. Também pode ser utilizado em cristaloscopia, uma técnica oracular de visão, quando opaco, enchendo-o de água e observando o seu interior através da superfície semi-iluminada. Tradicionalmente é colocado ao centro no altar.

Não precisa ser necessariamente um caldeirão, e nem precisa ser de ferro. Pode ser qualquer recipiente que possa aguentar calor sem oferecer riscos: uma travessa, um potinho, uma panela, geralmente em um material essencialmente energético: pedra, argila ou barro, metal, et cetera, podendo ou não ter tampa e/ou alça. Pode ser simples, como também pode ser adornado. Polido, ou não. Grande ou pequeno. As características físicas e a aparência são de escolha livre, a não ser que a tradição mágica à qual pertence este(a) peça diferente. Algumas tradições wiccanianas exigem que o caldeirão seja de ferro, por ser altamente energético, e tenha três pés, simbolizando o princípio tríplice da deusa (representada por este instrumento), por exemplo.

O caldeirão tem muitas outras simbologias. Em algumas culturas representa a prosperidade, e nestas não se ateia fogo neste caldeirão. Em outras culturas é símbolo de divindades específicas, que têm este objeto como um de seus símbolos, a exemplo, o deus Dagda. Abaixo algumas fotos de diversos tipos de caldeirões.

Luã Musi

http://www.bruxodelua.com
@bruxodelua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s