Nudez Ritual

Já falamos sobre vestimentas ritualísticas. Contudo, há também a opção de fazer os rituais “vestidos de céu“, como a prática é conhecida. Do inglês, skyclad.


Boas-vindas, caminhante pela penumbra! Clicando aqui você chega direto no nosso grupo do WhatsApp. Por lá você fica sabendo das novidades antes de eventualmente virem para o blog. A propósito, clicando aqui você acessa todos os nossos links.

Bênçãos, e boa jornada!


Nudez Ritual

Como o nome sugere, consiste em realizar os rituais em completa nudez. A pessoa despida de quaisquer roupas, adereços, e afins. Muitos pagãos e praticantes das artes mágicas ainda tratam esse assunto como tabu e sexualizam demais o tema – desnecessariamente, quando na verdade nudez e sexo nada têm a ver, exceto o fato de que para se fazer sexo é mais confortável estar nus – e há quem discorde. (Risos.)

Há – deve haver, ao menos – respeito em nudez ritualística. Não há, necessariamente, intenções sexuais em estar nu(a). Esta prática tanto pode ser feita em sua individualidade, quanto em grupo, em um coven, clã, ou tradição mágica.

“E como sinal de que (vocês) são verdadeiramente livres
Estarão vocês nus em seus ritos, ambos homens
E mulheres também: isso deve durar até
O último de seus opressores estar morto;”

Charles Godfrey Leland, escritor ocultista e folclórico, em “Aradia, O Evangelho das Bruxas“.

“O corpo nu representa a verdade, a verdade que é mais profunda do que o costume social.”

Starhawk, escritora wiccaniana estadunidense, em “A Dança Espiral“.

A nudez pode representar a verdade, como dito acima; a verdade mais pura de uma pessoa, ela despida de suas roupas, de seus pudores, de suas máscaras, despida de tudo – apenas um indivíduo em sua representação física real.

Entretanto, não há como negar que algumas figuras mal-intencionadas podem deturpar o simbolismo da prática, então é necessário ter cuidado. Antes de entrar para alguma tradição mágica, ou coven, ou se unir energeticamente a um grupo, é importante procurar saber se a nudez é obrigatória nos ritos. E em nenhuma hipótese, você deve fazer algum tipo de ritual vestide de céu se não estiver confortável com isso. E se não ressoar com a sua prática pessoal e suas noções de até onde é confortável para você, não se sinta pressionade a entrar para um grupo.

Se a pessoa responsável por presidir um coven ou zelar por uma tradição tentar te forçar a realizar algum ritual em nudez – inclusive algum ritual sexual – sem respeitar a sua confortabilidade com a situação, pode “pegar a sua vassoura, e voar pra outra clareira“, sem receio.

Você não tem nenhuma obrigação espiritual que não tenha ciência dela. E obviamente, em caso de qualquer tipo de abuso, não hesite em relatar. Aja legalmente, com conhecimento de causa, e em verdade. Em primeiro lugar vem o seu bem-estar, isto é óbvio.

Conclusão

Fazer uso de vestimentas rituais, assim como instrumentos mágicos, não é obrigatório (porém, se a sua tradição mágica pede, respeite, caso esteja de acordo). Tanto as vestimentas quanto a nudez têm simbologias importantes e profundas – escolha a que melhor vibrar com você e suas práticas mágicas, e seja feliz nos seus rituais!

Luã Musi

http://www.bruxodelua.com
@bruxodelua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s