Vampirismo Energético

Sim, vampiros existem. Não exatamente os vampiros das produções hollywoodianas, mas vampiros de energia. Já esteve conversando com alguém e acabou envolto(a) em uma bolha de negatividade, com uma sensação de peso extra, ou mal-estar… talvez sentimentos ruins… Essa pessoa é o que chamamos de vampiro energético.


Sim, vampiros existem. Não exatamente os vampiros das produções hollywoodianas, mas vampiros de energia. Já esteve conversando com alguém e acabou envolto(a) em uma bolha de negatividade, com uma sensação de peso extra, ou mal-estar… talvez sentimentos ruins. Esta pessoa é o que chamamos de vampiro energético. Conto a seguir uma experiência pessoal.

Em um momento da vida, trabalhei em uma empresa de produtos farmacêuticos. E havia uma colega de trabalho (a qual vou chamar de Suzana) que sempre reclamava de absolutamente tudo. Nada estava bom, independente do que acontecesse. Nunca.

Suzana emanava uma energia negativa tão forte que conseguia mudar a atmosfera do ambiente, ninguém aguentava permanecer perto por muito tempo.

Mas não era questão de egoísmo, de não querer se misturar. Era uma pessoa que, imersa em sua realidade difícil, custava a acreditar em qualquer outra coisa que os seus sentimentos ruins. Por muitas vezes, tentávamos fazer Suzana ver as coisas por outro ângulo, ver que por mais que as coisas estivessem ruins, tudo tinha como melhorar. Mas para cada palavra de ânimo vinha uma de desânimo como resposta, para cada tentativa de conforto sempre havia uma fala áspera ou negativa.

Suzana trabalhava do meu lado. Exatamente do meu lado, éramos do mesmo setor. E por muitas vezes eu inventava de ir ao banheiro ou tomar uma água para sair de perto daquela negatividade. Resultado, chegava em casa fadigado, sem ânimo. Drenado.

Profissionalmente, nos dávamos bem. Mas essa negatividade impedia de haver qualquer contato mais pessoal. Do que eu mais me valia quando me via nesta situação era usar runas de proteção, particularmente, Thurisaz. Desenhava em uma das unhas, com um marcador permanente, ou pintava com uma caneta, mentalizando um escudo espelhado ao meu redor, mandando de volta toda a energia. Toda vez que via o desenho da runa na unha, reforçava a visualização da proteção.

O post é curtinho mesmo. Só queria falar um pouco a respeito, e alertar que inconscientemente, às vezes nos tornamos uma Suzana, mesmo que involuntariamente.

Muitas vezes, nos focamos tanto em nossas dificuldades, problemas e frustrações que esquecemos que a nossa energia reverbera no ambiente em que estamos. E isto afeta outras pessoas. Nossas palavras têm poder. Não deixa de ser realidade sendo um clichê. Toda vez que dizemos, ou sequer ousamos pensar, qualquer coisa que seja, a gente já está reverberando esta energia.

E aliás, longe de mim ser aquela pessoa que defende a positividade tóxica, às vezes tudo o que a gente quer é gritar uns cinco palavrões para exorcizar qualquer mazela interna. E está tudo bem com isto. Mas observe se as palavras que saem de sua boca exorcizam seus sentimentos ou trazem maldições a você proferidas por você mesmo.

Como evitar “ser uma Suzana”?

Tente sempre ver as coisas pelo lado positivo – às vezes é difícil, eu sei. Mas pense na lei da atração, o que você pensa, você atrai. Antes das coisas se manifestarem no físico, elas são manifestadas nos planos mental e astral.

Tente fazer coisas que te tragam boas sensações e um sentimento de satisfação, prazer. Obviamente, não causando mal a outrem.

Eleve o seu padrão vibracional. Tente rir, vibrar positividade. Assistir a coisas que te façam bem, e que façam a fagulha da sua alma se manter sempre acesa.

E, claro, quando (e se) sentir que está caindo em um local profundo e escuro dentro de si mesme, busque ajuda.

Luã Musi

http://www.bruxodelua.com
@bruxodelua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s