Oferendas

Ofertar é dividir, oferendar é oferecer a algo ou alguém.


Siga-nos também nas redes sociais, para mais informações. E já te convido para o nosso grupo de estudos, no WhatsApp! Todos os nossos links estão disponíveis aqui! Sempre que tem alguma novidade, como sorteios para os nossos leitores, seguidores e clientes, a gente comunica por lá. E, quem está no grupo fica sabendo de tudo do Bruxo de Lua em primeira mão, além de poder tirar dúvidas diretamente conosco.

E não deixa de entrar em contato se quiser contratar algum produto ou serviço. Tem um link direto para contato conosco através do WhatsApp Bruxo de Lua, caso precise de algum serviço de oraculismo, encantamento, ou magia, no geral.

Bênçãos, e boa jornada!


Oferendas

Oferendas são, primeiramente, meios de conexão de quem oferta com a quem é ofertado. É possível ofertar a deuses, divindades, entidades, espíritos, ancestrais, servidores, formas-pensamento… e, claro, a pessoas.

Energeticamente, geralmente, ocorre da seguinte forma: você coloca a intenção que a divindade, ou entidade, ou forma espiritual, ou o que for, receba o que você está ofertando. Você especifica o motivo pelo qual está fazendo aquela oferenda, caso não tenha sido especificado antes, e se dirige ao ser ao qual a oferenda será ofertada, seja em prece ou cântico, e ao fim faz o seu agradecimento.

Não se larga a oferenda de qualquer jeito. É necessário ter um cuidado em, dependendo do seu sistema de crenças, fazer toda a proteção energética do que se oferta. Criar um círculo de proteção mágica, é uma boa, ao redor da oferenda, para que nada além de a quem ela é destinada possa se aproveitar de sua energia.

Também, a forma da oferenda varia de crença para crença. E caso não pertença a algum sistema de crença, e sinta a necessidade de ofertar algo a alguma divindade ou entidade, peça que esta te oriente – em meditação, por exemplo – e te inspire a ofertar da forma que a agrade. Seja jogando ao fogo, ou enterrando, ou entregando em um local de poder.

Por exemplo, alguns cristãos comumente fazem oferendas de velas, acendendo-as em nome do deus que cultuam, de anjos, santos, ou até mesmo dando em honra aos seus antepassados, como ocorre no Dia de Finados. Os umbandistas e candomblecistas fazem oferendas aos seus orixás, e entidades que os guiam, muito comumente, também.

Oferendas a Hécate
Oferendas a Hécate. Pode-se perceber romãs, ao fundo, algo como nozes (ou alho) circundando as tigelas contendo algum líquido, que lembra vinho e suco de romã, além de velas. E conchas. (Foto retirada da internet. Autoria desconhecida.)

Os deuses precisam de oferenda?

Não, eles não precisam de oferendas. Quando você oferta, o faz em sinal de seu reconhecimento, e sua vontade de nutrir laços com a divindade à qual oferta. Importante lembrar que a divindade não vai sair do lugarzinho dela para vir comer o que você coloca – pelo menos, nunca vi, não tenho como endossar – mas então, a energia do que é ofertado.

Oferte de coração aberto, com verdade no que for fazer, algumas divindades não gostam de se sentirem compradas, ou bajuladas. E quem gosta? Respeito é bom e evita rasteira. Falo um pouco a respeito disto na postagem Panteão Pessoal.

Os motivos para ofertar podem ser os mais diversos, também: buscar ajuda, agradecer bênçãos, firmar contratos, prestar ajuda, honrar algum ser mágico… há oferenda pra tudo!

O que ofertar?

Qualquer coisa, dentro de certos padrões, definidos pela divindade em questão, e seus mitos e lendas. Há divindades que, em seus mitos e lendas, têm história com algumas plantas ou ervas, animais, cristais, metais, minerais no geral… Busque sempre afinidades, e não oferte nada na dúvida. Medite com a divindade se for preciso, e peça para que ela te dê sinais se vai receber bem o que você deseja ofertar.

Incensos, por exemplo, são uma ótima forma de oferenda. Tenha em mente de utilizar um aroma que lembre a divindade a quem você vai ofertar. Na dúvida, medite com ela e pergunte. Pode oferecer uma poesia, ou texto… uma dança, uma coreografia… um jantar em honra à divindade ou ser mágico, como agradecimento…

Há também a questão devocional, quando se oferta algo… cuidado é muito bem aceito. Um gesto muito bonito que posso citar, de um sacerdote de devoção celta, da Tradição Druidica Waloniana, Nathair Dorchadas, é manter uma chama acesa em honra a Brighid há anos, renovando apenas a vela, quando esta está prestes a acabar, com todo o cuidado de manter uma chama.

Seja coerente! Honre a(s) divindade(s) ou ser(es) que te ajuda(m), ao agradecer. Não por obrigação, mas por gratidão. Oferte algo que tenha equivalência ao que você pediu ajuda.

Oferenda de Itens

Você pode ofertar um item mágico à divindade, entidade ou ser. Consagrando-o – obviamente, depois de saber se ela aceita aquele item. Medite. Pergunte. Se abra a sentir.

Honre a divindade todas as vezes que utilizar aquele instrumento… se vier a receber elogios, por conta do item mágico, ou objeto, vale dizer que usa em honra da divindade à qual consagrou-o.

Sacrifícios como Oferenda

Quando se fala em sacrifício, já se pensa em morte, animais degolados, e coisas do tipo. Mas calma, não é bem assim… Sacrificar é sacralizar, tornar sacro, fazer sagrado.

Um sacrifício pode se dar através de um juramento… da feitura ou não-feitura de algo, em nome de alguma divindade, ou entidade, como oferenda… Você pode, por exemplo, fazer um sacrifício pessoal a alguma divindade de seu culto pessoal, para intensificar sua conexão com ela, ou para agradá-la, ou em troca de algo. Que tipo de sacrifício pessoal? Deixar de fazer algo que te agrada, renunciar a algum hábito ou estilo de vida, deixar de comer sua comida favorita, é você quem estabelece… e você pode estabelecer um período de tempo para ater-se a este preceito, caso não queira se comprometer definitivamente. É importante meditar com a divindade para saber se esta aceita o seu sacrifício pessoal.

Lembre-se de ter responsabilidade ao assumir o compromisso com uma divindade, e seriedade. Se você detesta maracujá, por exemplo, não vai fazer o grande sacrifício – ironia – de não comer maracujá… isto pode ser até tomado como uma ofensa, dependendo da divindade. Não o ato de comer ou não, maracujá, mas o fato de você não dar importância ao ato de sacrificar algo, a ponto de oferecer como sacrifício algo que pra você não é nenhum sacrifício.

Sacrifícios, de qualquer espécie, não são obrigatórios, aliás. Faz quem quer. Quem não quer, tudo bem e amém. Não se dá nada obrigado.

Sacrifício Animal

Existe sacrifício animal? Sim, existe, mais difundidamente em algumas religiões oriundas de cultos africanos. Porém, é importante frisar que quando ocorre um sacrifício, é algo ritualizado. E sacro. Assim como eram os sacrifícios de animais ao deus cristão, citados na bíblia cristã. E não há desperdício da carne, vale salientar. O animal sacrificado é consumido, geralmente, em uma cerimônia onde os deuses também “comem junto”.

Muito se fala sobre isso, mas a hipocrisia reina, a ponto de, entre várias garfadas e recortes no bife, à mesa, condenarem o sacrifício animal, como se a carne que consomem tivesse vindo de uma plantação.

Simulacros

Muitas vertentes e cultos mágicos no paganismo escolhem não fazer nenhum sacrifício animal. E isto é maioria quase absoluta. Muitos fazem juramento de não derramar sangue, especialmente de outrem, de forma intencional. Deste modo, quando desejam algum tipo de sacrifício, recorrem a penitência pessoal ou utilizam de simulacros como artifício.

Um simulacro é uma representação em efígie daquilo que será “sacrificado”: uma representação de palha, de lã, ou feita de frutas, por exemplo, também é muito comum bonecos de cera, madeira, ou até mesmo argila.

“Reverter a Oferenda”

É um termo muito utilizado que, em suma, significa “trazer de volta a oferenda”. Os deuses não vão se alimentar do físico, e muitos deles não concordam com o desperdício. Então, quando você oferta, você pode especificar que a oferenda vai ser revertida, ou seja, consumida, depois de um tempo. Em troca, pode pedir que a divindade possa colocar naquele alimento – no caso – um pouco de sua energia, para que quem comer daquilo possa obter e usufruir de suas bênçãos.

Luã Musi

http://www.bruxodelua.com
@bruxodelua

2 comentários sobre “Oferendas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s